quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Explorando a Ilha de Bornéu!

Quando vai se aproximando a época das férias, vou ficando cada vez mais entusiasmada, pareço até criança de tão eufórica que fico para chegar logo no destino escolhido. Geralmente eu costumo programar a viagem bem antes, primeiro porque é bem mais barato comprar com meses de antecedência, e segundo porque eu gosto de  ter um pouco mais de tempo pra pesquisar e me informar bastante sobre o lugar que quero visitar.
Só que dessa vez as coisas funcionaram de outra forma, eu fiquei completamente indecisa, sem saber ao certo para onde ir. Aí o tempo foi passando, quando me dei conta já estava em cima da hora e foi preciso fazer tudo às pressas.

Mamukan Island

Como tenho filhos adolescentes, não dá mais pra decidir a viagem sem ouvir a opinião deles. Geralmente eles opinam e eu costumo pensar um pouco a respeito, acho melhor conversar e entrar em um acordo que viajar com adolescente de bico.
Conversa vai, conversa vem, acabamos decidindo ir para a Ilha de Bornéu, na Malásia. Apesar do destino ter sido escolhido sem  muita pesquisa, baseado apenas em algumas dicas de amigos e no que havia disponível na agência de viagem, no final das contas deu tudo certo: o destino agradou a todos!

Os meus filhos adoram  curtir uma praia, eu também gosto, mas não consigo ficar tanto tempo só olhando para o mar. De todas as maneiras, tive que me contentar em fazer mais atividades aquáticas que ficar passeando em centros históricos, que é o que na verdade me agrada. Mesmo assim, não deixei de dar umas escapadinhas para fazer meus passeios básicos pela cidade. Sem muita correria caminhei pelas ruelas do vilarejo, me perdendo e me achando, aproveitando pra observar as peculiaridades do lugar, descobrindo cantinhos onde ninguém imagina que pode encontrar algo de interessante.


Mesquita flutuante em Kota Kinabalu

Chegando na Malásia notamos logo a diferença, um calorão delicioso, pra quem queria escapar do friozinho chato de Hong Kong, só esse tempo abafado já valia a viagem! Bornéu além de bonita é enorme, é a terceira maior ilha do mundo, está situada no sudeste da Ásia e pertence a três países: Indonésia, Malásia e Brunei. Nós, dessa vez, só tivemos tempo para conhecer a parte malaia.

Nosso ponto de chegada foi Kota Kinabalu (carinhosamente chamada de KK), capital de Sabah, o segundo maior estado da Malásia. A cidadezinha não é lá essas belezas, mas ainda assim  tem seu charme. Banhada pelo Mar da China Meridional, tem uma orla recheada de hotéis, apartamentos, marinas, restaurantes, lojas e bares.
Há também muitas ilhas próximas a KK, exatamente nessas ilhas ficamos a maior parte do tempo. A maioria delas tem praias lindas, algumas bastante selvagens e outras que são ótimas para a prática de mergulho, devido a diversidade de vida aquática que há por essas bandas.

A culinária da Malásia é uma delícia!


Nativo malaio! 
Além das praias, Bornéu também tem muitas florestas - é bem verdade que atualmente essas florestas já estão bastante devastadas, mas ainda assim é uma região bonita e com verde pra todo lado. É possível combinar atividades de praia, floresta e montanha. Aliás, a Malásia tem o Monte Kinabalu, que com seus 4.095 metros de altitude é a montanha mais alta do sudeste asiático. Pra quem gosta de aventuras mais radicais é uma boa pedida, pois é possível fazer programas guiados para alcançar o topo... Eu, infelizmente, não tenho mais o preparo físico exigido pra esse tipo de atividade.

Proboscis - espécie de macaco só existente em Bornéu
Pertinho de KK há um centro cultural, uma espécie de aldeia indígena, o Mari Mari Cultural Village. Nessa aldeia aprendemos sobre os costumes dos nativos, sobre sua culinária (recebemos inclusive um cursinho básico de como cozinhar no bambú), provamos de sua comida e bebida, houve danças, entramos nas casas e vimos como os indígenas viviam e como se vestiam, etc. O preço pra essa atração é um pouco salgado, mas vale a pena, porque é um lugar organizado, limpo e oferece guias com muita experiência. É um passeio interessantíssimo, super recomendo pra quem viaja com crianças e adolescentes.
Também saímos pra conhecer e tentar nos aproximar dos Proboscis, uma espécie de macaco de nariz comprido que só existe na ilha de Bornéu. Infelizmente os bichinhos são selvagens e só foi possível vê-los lá ao longe, mesmo assim achei muito mais interessante observá-los em seu habitat natural que presos em um Zoológico.

Eu gostei pra caramba dessa viagem, e se faço uma comparação com a viagem do ano passado que fiz pra Tailândia, posso dizer que a grande diferença está mesmo na simpatia dos nativos. Achei os malaios mais fechados que os tailandeses. Eles não são grosseiros, são apenas sérios e bastante reservados. Tive a impressão de que apesar de Kota Kinabalu ser um lugar com muitos turistas, o povo local não fica ainda completamente à vontade para recebê-los.

Ficar tanto tempo de frente para o mar serviu para que eu pudesse descansar pra valer, pois na maioria das vezes as minhas viagens de férias acabam sempre me deixando muito exausta. Felizmente dessa vez eu voltei pra casa renovada.
Foi uma experiência maravilhosa conhecer a Ilha de Bornéu... A viagem realmente valeu muito a pena!!


6 comentários:

  1. Oiii Day!!!!
    Obrigada pelo carinho lá no blog...
    Fiquei muito feliz de encontrar a Martha Medeiros, muito mesmo!!!!
    Agora quanto ao John Boyne: já lesse O Palácio de Inverno??? Não lembro de me respondesse...
    Menina em O Menino do Pijama Listrado achei o livro mais sensível, mais intenso... Mas eu acho que é nosso convívio mais próximo com os personagens...
    Mas acho que na época que se passa a história, as crianças eram mais ingênuas mesmo, mais protegidas ou algo assim... Gostei do livro, mas achei ainda que a questão da amizade é mais forte no livro... Apareça sempre e escreva sobre seu encontro com escritores... Não tem foto ou foto do autógarfo do John Boyne??? Postaaaaa... hehe...
    Apareça sempre e aproveite cada uma dessas suas viagens maravilhosas...
    Beijãoooo e fica com DEUS!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aliny!!
      Eu tenho foto só da dedicatória no livro, fiquei com vergonha de pedir pra fazer foto com ele pq não vi ninguém com câmera por lá... rsr
      O palácio de Inverno ainda não li, mas tenho em ebook, qualquer dia começo.
      Beijão e obrigada por sempre comentar por aqui

      Excluir
  2. Day, vou voltar a escrever mais textos... Pode deixar!!!

    ResponderExcluir
  3. Oi Day!! Vim aqui retribuir a visita no meu blog e já puxei a cadeira e sentei para acompanhar os seus posts :-).
    Tenho muita vontade de conhecer a Ásia, nunca pisei neste continente. Aqui onde eu moro muita gente vai de férias para a Thailandia. As suas fotos da Ilha de Bornéu me encheram os olhos, já que o tempo aqui está tãããão cinza, que nada melhor do que férias na praia pra espantar o frio! Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  4. Oi Sandra!
    Aqui em Hong Kong não faz nem a metade do frio que faz aí, mas mesmo assim eu já estou morrendo de vontade que chegue logo o verão. Eu super entendo que qdo o tempo fica cinza por muitos meses acaba dando aquela vontade de ir pra um lugar mais quentinho, e de preferência lugar com praia, né?

    Apesar do blog ser ainda muito verdinho e ter poucos textos, pode puxar a cadeira e acompanhar à vontade.
    Um abraço
    ;)

    ResponderExcluir